Amazon 101: Otimização de Títulos e Conteúdos

Amazon 101: Otimização de Títulos e Conteúdos

Ao enviar um catálogo de produtos para a Amazon, uma das considerações mais importantes é como você escolhe otimizar os títulos de seus produtos. Uma ótima otimização de título segue algumas práticas recomendadas, considera a psicologia do cliente por meio de redação de UX e é personalizada para a marca do seu produto.

Dê uma olhada abaixo para algumas dicas importantes sobre como melhorar a forma como você pode otimizar seus títulos e como você pode aumentar as chances de os clientes clicarem para acessar a página de exibição de seu produto (a famosa PDP).

Padronização de Títulos

Escolher uma padronização de títulos para sua variedade de produtos é a melhor forma de organizar seu catálogo e inspirar confiança em consumidores em potencial. Isso é especialmente útil por 2 motivos:

  • Se os clientes não estão familiarizados com sua marca, uma otimização de título consistente terá uma maior credibilidade – afinal, seu título e primeira imagem é a sua primeira impressão. Faça bom proveito disso. 
  • Se os clientes já estiverem familiarizados com sua marca ou linha de produtos, uma padronização de título uniforme ajudará a evitar confusão e, portanto, evitar que desconfiem de você e da sua loja virtual. 

Afinal, inconsistência, seja na padronização geral de títulos ou mesmo no estilo das palavras escolhidas (Caixa de título vs. MAIÚSCULAS), pode fazer com que os clientes se preocupem com a legitimidade de seu produto.

Ao unificar todos os seus produtos, os clientes terão clareza sobre o que você está vendendo e será mais fácil para eles fazer sua compra com mais segurança ao comparar 2 produtos semelhantes, por exemplo.

Leis de UX

Existem 3 Leis de UX (User Experience) que devem ser usadas para informar como as otimizações de títulos são elaboradas, bem como para o seu processo de copywriting. Vou te mostrar: 

Lei de Jakob

“Os usuários passam a maior parte do tempo em outros sites. Isso significa que eles preferem que seu site funcione da mesma maneira que todos os outros sites que eles já conhecem.”

Embora seja normalmente considerada uma abordagem holística ao projetar um site, o mesmo deve ser aplicado a cópias e títulos. É melhor usar uma fórmula que seja o mais fácil possível para o cliente entender e coletar informações sobre o produto que o título se designa, especialmente quando surge um padrão que é usado pela maioria dos vendedores.

Dito isso, deve ser levado em consideração as práticas recomendadas de otimização de títulos (descritas abaixo) e técnicas de white hat marketing. Embora existam muitos vendedores que colocam uma quantidade infinita de palavras-chave em títulos, esse tipo de marketing deve ser evitado a todo custo.

Fonte: Leis de UX: Lei de Jakob

Lei de Miller

“A pessoa média pode manter apenas 7 (mais ou menos 2) itens em sua memória de trabalho.”

Quanto mais longo for o seu título, menos claro é o que você está vendendo – além de ser mentalmente desgastante. Forneça apenas as informações mais pertinentes no título do produto e deixe a cópia do marcador presente para explicar as propostas de valor do produto, articular casos de uso e alavancar outras palavras-chave relevantes.

Fonte: Leis de UX: Lei de Miller

Lei de Hick

“O tempo que leva para tomar uma decisão aumenta com o número e a complexidade das escolhas.”

Esses títulos de produtos realmente longos e abarrotados com mais de 20 informações estão assustando os clientes. Quanto mais tempo levarem para ler – e digerir – o título de um produto, maior será a probabilidade de serem distraídos por um produto com uma imagem mais chamativa e um título mais curto e incisivo.

Simplificando: torne o mais fácil possível para seus clientes lerem seu título e clicarem em seu produto.

Fonte: Leis de UX: Lei de Hick

Melhores práticas de otimização de título

Crie uma padronização de título que pode ser usada uniformemente em todos os seus produtos.

Use as palavras-chave mais relevantes que informam ao cliente exatamente o que você está vendendo.

Evite o excesso de palavras-chave, isso acaba desorganizando o fluxo de informações e deixa a impressão de que seu produto ou marca contém spam ou não é confiável.

Alguns caracteres especiais são permitidos, como um traço ou uma barra vertical |, mas evite símbolos “™” e outros formatos estranhos que provavelmente farão com que a Amazon rejeite seu título.

Considere os detalhes específicos do seu catálogo – você vende o mesmo produto de forma individual e a granel? Saiba diferenciar seus títulos para evitar confusão (por exemplo, “pacote com 12” ou “lata individual”).

Mas se você ainda tem dúvidas ou está procurando verdadeiros especialistas da Amazon para te ajudar, estamos aqui. Independentemente do tamanho do seu catálogo de produtos, a MACARTA está aqui para ajudá-lo a aumentar suas vendas. 

Entre em contato com a gente 🙂

No Comments

Post a Comment




Subscribe to the Macarta Newsletter